[FP]HARRIS; AYANA-AUDÁCIA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP]HARRIS; AYANA-AUDÁCIA

Mensagem por Luana Figueiredo em Ter Fev 10, 2015 12:51 pm


AYANA HARRIS
16 ANOS
AUDÁCIA
INICIANTE
ANA, AYA, YANA
JULIA HARRIS
JOHN HARRIS
ANNASOPHIA ROBB
Ayana Harris é uma jovem nascida na Erudição. Filha única dos médicos Julia e John Harris, sempre foi incentivada a seguir os mesmos passos de seus pais, embora a menina soubesse que não se encaixava em um lugar onde tudo era apenas conhecimento. Às vezes, Ayana até sentia falta de não ter respostas para certas perguntas. Ayana sempre foi pensativa e observadora, mas não quando se tratava de seus pais: Eles a forçavam a fazer coisas com as quais ela não concordava. A jovem presava pela liberdade, gostava de ficar ao ar livre e não presa dentro de laboratórios. Apesar de não ser simpática à sua facção de origem, herdou dos pais a facilidade de aprendizado e rapidez de raciocínio e desde criança nunca precisou fazer muito esforço em exercícios de lógica e para dar resposta a tudo que lhe perguntavam.

No entanto, ao completar 16 anos passou pelo teste de aptidão, que acusou vocação para a Audácia, Abnegação, Erudição e Franqueza. A menina sentiu-se perdida, uma vez que recebera um tratamento tão esquisito ao acordar da simulação. Pansy, uma mulher da Audácia que lhe aplicou o teste, colocou seu resultado manual como Audácia e a aconselhou que seguisse o que ela colocou. E foi o que Ayana fez. No dia da escolha, apesar dos olhares furiosos de seus pais, Ayana fez um pequeno corte em sua mão, e deixou que o sangue escorresse no elemento da Audácia.

A garota era loira, com os olhos azuis e, diferente da maioria das pessoas de sua facção de origem, não apresentava problema algum de visão e também não usava óculos para parecer mais inteligente. Não possuia muitos músculos, pois não praticava exercícios físicos com regularidade, o que a fez pensar que não teria futuro na Audácia, mas com o avanço dos estágios de treinamento, percebeu que sua rapidez de pensamento e raciocínio, bem como seus conhecimentos de física e matemtática, principalmente, a ajudariam na luta, lançamento de facas e tiro.

Desde o dia da escolha, Ayana nunca mais viu seus pais, nem ao menos no dia da visita. Ela foi a primeira da família a quebrar a tradição de permanecer na facção de origem, ou seja, na erudição, o que foi, em tese, bom, uma vez que a jovem carrega um grande segredo, com o qual ela sabia que os pais não suportariam lidar: Ela era divergente.

JESS @ OOPS!


Luana Figueiredo

Mensagens : 1
Data de inscrição : 10/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum